Métodos para tratamento dos distúrbios da voz

voz001

Quando o bebê nasce, o primeiro som que ele emite com a sua voz é o choro, como se ele estivesse assustado com a entrada no ambiente externo do útero da sua mãe.

Com o tempo, além do choro, ele vai emitindo sons com a sua voz, às vezes resmungando, outras vezes chorando para reclamar de fome, de dor…

A maior emoção surge quando ele começa a falar algumas sílabas e, depois, palavras, como mamãe, papai, dadá, dedé…

A partir dos sons que ele emite com a voz, desde o choro do nascimento até o inicio da formação da linguagem, já dá para perceber a sua qualidade vocal. Algumas crianças já apresentam uma qualidade sonora mais para o agudo (voz fina), outras, um tom mais médio, e outras já apresentam a voz mais grave (grossa).

Meus familiares comentam que, desde criança, eu já apresentava a voz bem grave, e o caçula dos meus filhos homens também, desde bebê, tinha uma voz bem forte.

O que costuma alterar a voz de uma criança é o excesso de mimo na infância, que causará um trauma enorme se ela for do sexo masculino.

Gabriel é um caso de uma criança que tinha uma voz bem forte, mas com o mimo dos seus pais, por ele ser um filho temporão, a sua voz ficou totalmente afetada e os coleguinhas chamavam-no de bicha, mulher maravilha, entre outras barbaridades que faziam com que ele chegasse em casa chorando. Curei a sua voz fina numa consulta, e exigi dos seus pais que parassem imediatamente com o mimo.


Tratamentos presenciais e online para todo o Brasil e Exterior.

Unidades e Contatos:

WhatsApp (21) 97273-2041

Rio de Janeiro – RJ:

Copacabana e Barra

(21) 2236-5223

São Paulo – SP: Jardins

(11) 4063-6460  / 4063-4735

Brasília – DF: SHS

(61) 4063-6352  / 4063-6392

Email: simon@boasfalas.com.br


Fique atualizado, inscreva-se:

                                              


Para informações, nos envie uma mensagem de contato.
Não se esqueça de detalhar quais são as suas dificuldades de comunicação: voz, fala, timidez, etc..

Nome*

E-mail*

( DDD ) + Telefone*

Cidade*

UF*

Assunto

Descreva as suas dificuldades

Clique em enviar e aguarde o nosso contato