Bullying e pessoas rejeitadas e menosprezadas devido a timidez e problemas da fala.

bulling-timidez-problemas-fala

É muito comum, em minha clinica de Fonoaudiologia, comparecerem pacientes com sérios problemas na voz e na fala, que sofreram tanto na infância como na adolescência uma pressão enorme porque apresentavam gagueira gagueira, voz fina, voz anasalada (o famoso fanho), devido a problemas orgânicos de lábio leporino e fissura palatina, dicção embolada, fala acelerada, além dos tímidos, que são pressionados a se soltarem na marra, e são até rejeitados pelos colegas.

A maioria chega a abandonar os estudos devido à pressão do ambiente estudantil com as suas dificuldades na comunicação oral.

Agora, em janeiro de 2011, o apresentador Serginho Groisman, do programa Altas Horas, da Rede Globo, por exemplo, iniciou uma campanha para abolir o bullying. Isso me fez lembrar de vários casos de crianças, principalmente do sexo masculino, que eram taxadas de gays só porque tinham a voz fina, os gagos que todos ficam imitando-os o tempo todo, tratando-os com incapazes, sendo que na sua maioria pessoas brilhantes, os fanhos são torturados de tanta gozação que sofrem, eles praticamente se isolam, também tem os famosos cebolinhas que trocam as letras na fala e são rejeitados até pelos professores incompetentes.

O pior de tudo é quando colocam estes personagens em novelas ou comerciais e até em desenhos animados, sendo o mais conhecido o porquinho gago, a pressão ainda aumenta mais sobre os portadores destes problemas na voz e na fala, como agora, em fevereiro de 2011, no programa Big Brother, escolheram um participante gago, isso tudo para zoarem ainda mais dos portadores desta deficiência na fala.

Já os tímidos sofrem uma pressão enorme dos professores e chefes incompetentes, que insistem que eles devem apresentar trabalhos orais na sala de aula, e também em palestras e reuniões, que tortura para estes seres humanos que apresentam esta personalidade mais introvertida: é lógico que darão um vexame enorme nas apresentações, alguns abandonam as mesmas no meio, outros ficam com dor de barriga, taquicardia, e alguns tiveram até enfarte após a apresentação, todos após estas derrotas ainda sofrerão um bullying enorme dos colegas que adoram crescer nos fracassos dos outros.

Só tem uma saída contra essas pessoas que insistem em ajudar a destruir seres humanos que apresentem alguma anomalia na comunicação oral e na timidez utilizando o recurso do bullying, entrarem com ações na justiça o tempo todo para educar os semelhantes e perceberem que as diferenças são o que compõem a beleza da obra de arte divinaA, levando-nos à evolução espiritual.

Nestes meus 43 anos de estudos neste campo, tratei de pessoas maravilhosas, que  mesmo com todas as dificuldades na comunicação oral venceram brilhantemente na vida, e encontrei grandes comunicadores que simplesmente eram verdadeiros enganadores.